MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Cidade

Operação do Corpo de Bombeiros retira ponteiros do relógio do Edifício Avenida

Em 09/01/2021 às 00:00h
Jaqueline Muza

por Jaqueline Muza

Operação do Corpo de Bombeiros retira ponteiros do relógio do Edifício Avenida | Cidade | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Sargento Fábio comandou a operaçãoFoto: Divulgação

Uma história de mais de 40 anos começa a ter novos rumos. Os ponteiros do do relógio do Edifício do Avenida, um símbolo da cidade de Bagé, foram removidos em uma operação do Corpo de Bombeiros. A ação aconteceu na manhã de sexta-feira. Uma equipe da corporação subiu no prédio com a ajuda de cordas, para o rapel, e realizou a retirada.

Conforme um dos incentivadores e mobilizadores da ação, Renato Azevedo, foram retirados, inicialmente, dois ponteiros do relógio, do lado sul. A operação necessitou de seis pessoas, incluindo os técnicos que irão reconstruir a máquina. “A retirada ajudará a medir o peso e a força necessária para mover o relógio e o tipo de motor necessário para arrumar a máquina”, relata.

Azevedo comenta que, desde 2004, tenta de alguma forma mobilizar e sensibilizar a comunidade para o conserto do relógio. Ele argumenta que o equipamento faz parte do patrimônio da cidade e não pode ficar sem funcionar. “Sonho em ver ele iluminado e funcionando”, reforça.

A mobilização em prol do funcionamento do relógio iniciou através de um grupo de amigos. Um dos integrantes, o bajeense Vitor Bicca, que é técnico em automação, se dispôs a realizar o trabalho. O conserto contará com apoio de alunos do curso de mecânica da Escola Estadual Frei Plácido, através do professor Lucas Oscar Janjar, e do Lions Clube Tradição.

Segundo o incentivador, pelo que foi possível acompanhar na retirada dos ponteiros, o maquinário para o funcionamento deve ser simples. Ele salienta que nos próximos dias já deve ter em mãos o orçamento e a partir daí começar uma campanha para a reconstituição do relógio.

A mobilização em prol de um dos símbolos de Bagé ganhou projeção em novembro de 2019, quando Azevedo e integrantes do Lions procuraram a síndica prédio, Neusa Camponogara, que acatou a proposta. Como o prédio é histórico, deve respeitar todas as normas para a manutenção.

As peças do maquinário, segundo Azevedo, estão comprometidas e devem ser substituídas por equipamento digital. “É um equipamento simples e pequeno. Nossa ideia é que seja elétrico e autossustentável, com a colocação de placas para gerar energia”, adianta.

Em 2017, chegou a ser lançada uma campanha para a restauração do relógio. Na ocasião, o reparo era avaliado em cerca de R$ 5 mil, para a restauração total da peça. Foi lançada a campanha na busca de patrocinadores, para os quais eram oferecidos espaços para publicidade. A ideia era restaurar exatamente como o original, mas a iniciativa não prosperou.

 

Símbolo de Bagé
A construção do Edifício e Cinema Avenida iniciou em 1955, dentro de um tema misto (cinema e edifício de apartamentos), como destaca a arquiteta Magali Collares, em sua dissertação de mestrado (Arquitetura Bajeense - o delinear da modernidade: 1930 – 1970, apresentada ao Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS). O Cine-Teatro Avenida foi inaugurado em 1957, cinco anos antes dos apartamentos, pela empresa Cupelo S.A, e só passou para as mãos do empresário Aristídes Kucera em outubro de 1959.

O cinema não estava funcionando em março de 1997, quando o antigo prédio rosado foi atingido pelas chamas. O cinema que foi destruído pelo fogo. O incêndio ocorreu nos fundos do prédio e acima da 6ª laje. Houve danos na estrutura de concreto armado no 9º, no 10º e no 11ª pavimentos, bem como nos tetos do 7º, do 8º , e do 9º andares. A maior gravidade foi no 10º pavimento. A ação do fogo causou fissuras nas vigas, nas lajes, lascamento do concreto e alteração na coloração em pequenos pontos. O relógio sobreviveu, em silêncio.

Conforme jornalista e coordenadora de Marketing e Divulgação do Lions Clube Bagé Tradição,  Andréa Benchimol,  além do relógio, que simboliza a história do Edifício Avenida, o próprio prédio traz um legado arquitetônico e cultural para a cidade. "são  inúmeras famílias que já residiram nos apartamentos do prédio, ele abrigou no térreo o Cine Avenida, que por décadas foi um dos maiores cinemas do interior do Rio Grande do Sul", relata.   

Galeria de Imagens
Leia também em Cidade
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99107-9279

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online