MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

Manifestação pede Justiça por Duda Laif

Em 09/01/2021 às 14:14h
Yuri Cougo Dias

por Yuri Cougo Dias

Manifestação pede Justiça por Duda Laif | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Morte da mulher trans foi confirmada na quarta-feira - Foto: Reprodução/Facebook

A morte de Duda Laif, 53 anos, registrada em Bagé, na quarta-feira, 6, abriu uma discussão sobre a violência contra as mulheres trans. Um ato, denominado “Justiça por Duda Laif”, será realizado no domingo, 10, a partir das 19h, na Praça Esporte, no centro da cidade.

O evento é organizado por Pietra Simon Andrades, militante da comunidade surda e LGBTQ+. Em razão dos protocolos sanitários, é necessário o uso de máscara e álcool gel, bem como um distanciamento mínimo de dois metros.

A mobilização é articulada através das redes sociais. Em um espécie de manifesto, os organizadores reforçam que 'o caso da Duda Laif não pode ser esquecido'. “Este caso expõe como as pessoas se sentem no direito de tirar nossas vidas, como se não fossemos nada, como se não tivéssemos família, amigos”, pontua.

O corpo de Duda foi encontrado na tarde de quarta-feira, por volta das 14h30min, pela irmã da vítima, em um terreno localizado na rua 20 de Setembro, próximo ao Paredão. Posteriormente, foi acionada a Polícia e o Instituto Geral de Perícias. Em análise preliminar, os peritos constaram diversos sinais de violência, o que configurou o caso como morte violenta. Conforme relato de familiares, o último contato com Duda tinha acontecido na noite de segunda-feira, 4.

A Polícia Civil possui imagens de câmeras de viodemonitoramento da rua, que exibem um possível suspeito pela morte de Duda. No material, uma pessoa acompanhava a vítima na rua, na noite de segunda-feira. Agora, a polícia está em busca da identificação do suspeito, bem como realizando a parte de oitivas de testemunhas e colhendo provas, a fim de apontar a autoria do assassinato. 

 

Manifesto divulgado pela organização

“Todo dia no Brasil famílias perdem alguém vítima da transfobia que exclui, que apaga, que mata. Não podemos mais aguentar isso calados. O sistema nos afasta da educação, da saúde pública, do mercado de trabalho e quando procuramos outras maneiras de sobreviver somos julgados por isso. Somos mortos por isso”.
“Nós, pessoas trans e travestis, não temos paz para sermos respeitados nem após nossas mortes quando veículos de notícia da cidade, que deveriam informar, servem para facilitar que a população nos insulte, nos discrimine. O nome social é um direito de toda pessoa trans e temos que tê-lo assegurado sempre”.
“O caso da Duda Laif não pode ser esquecido. Este caso expõe como as pessoas se sentem no direito de tirar nossas vidas como se não fossemos nada, como se não tivéssemos família, amigos”.
“Por isso, convidamos todos vocês que apoiam a nossa causa, que lutam junto com a gente todo dia para que possamos mudar essa realidade e fazer com que vidas trans continuem existindo e resistindo no país que mais mata pessoas trans no mundo”.

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99107-9279

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online