MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Fogo Cruzado

Campanhas eleitorais movimentaram mais de R$ 3 milhões em Bagé

Em 10/01/2021 às 01:30h

por Redação JM

Campanhas eleitorais movimentaram mais de R$ 3 milhões em Bagé | Fogo Cruzado | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Jornal Minuano

As declarações de candidatos e partidos políticos que disputaram o pleito municipal de novembro do ano passado, em Bagé, apontam para a movimentação de mais de R$ 3 milhões em gastos de campanhas eleitorais. As receitas alcançaram R$ 3.742.251,56. De acordo com informações apresentadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), R$ 2.429.777,26 (64,93% do total) correspondem a recursos de fontes públicas de financiamento e R$ 1.312.474,30 (35,07%) a recursos de fontes privadas. As contas ainda serão avaliadas pela Justiça Eleitoral.

A doações de empresas, para campanhas, foi proibida em 2015. Os partidos políticos podem contar com doações de pessoas físicas e com duas fontes de recursos públicos para financiar as campanhas nas eleições: o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), também conhecido como Fundo Eleitoral, e o Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos, o Fundo Partidário.

Os valores declarados ainda podem aumentar. Candidatos não eleitos e seus respectivos partidos políticos têm até 8 de março para apresentarem presencialmente a documentação comprobatória referente às prestações de contas eleitorais. A contagem do prazo de 60 dias teve início na quinta-feira, 7.

Entre as declarações apresentadas, o total de despesas contratadas por todos os candidatos (incluindo postulantes ao Executivo e ao Legislativo), em Bagé, no ano passado, alcançou R$ 3.057.325,70, mas o total de despesas pagas foi de R$ 3.042.351,57. As despesas pagas com as fontes públicas de financiamento de campanhas totalizaram R$ 2.084.180,66 (68,51%). Os sete partidos que disputaram a prefeitura movimentaram as maiores quantias no pleito de 2020.

O PTB declarou R$ 1.665.708,89 em receitas. Os recursos oriundos dos fundos públicos representam 66,21% do total (R$ 1.102.884,50). O PT declarou receita total de R$ 762.426,26. Os recursos dos fundos públicos representam 54,10% (R$ 412.450,00). O Solidariedade declarou receita total de R$ 369.370,28. Os recursos dos fundos representam 90,53% (R$ 334.373,04).

O PSL declarou R$ 78.008,85 em receitas. Os recursos dos fundos públicos representam 76,91% do total (R$ 60 mil). O Podemos declarou R$ 188.619,87 em receitas. Os recursos dos fundos representam apenas 28,74% do total (R$ 54.200,00). O PSOL declarou R$ 42.294,63 em receitas, oriundas de fundos constituídos por recursos públicos. Já o PDT declarou R$ 212.684,76 em receitas. Os recursos de fundos públicos representam 81,51% do total (R$ 173.360,00).

Todos os partidos declaram despesas inferiores às receitas. O PTB informou despesa de R$ 1.393.883,40 (78,63% correspondente a recursos de fontes públicas de financiamento). O PT informou despesas de R$ 738.756,70 (55,69% com recursos de fontes públicas), enquanto o Solidariedade declarou despesas de R$ 167.286,25 (81,84% com recursos de fontes públicas).

O PSL informou despesas de R$ 78.008,85 (76,91% pagas com fontes de recursos públicos). O Podemos declarou despesas de R$ 183.204,21 (29,60% com recursos públicos). O PSOL informou despesas de R$ 20.764,17, integralmente com recursos públicos, enquanto o PDT declarou despesas de R$ 123.287,16 (78,62% com recursos públicos).

 

Destinações

Doações financeiras a outros candidatos ou partidos corresponderam a 24,62% das despesas, alcançando R$ 749.092,92. A publicidade por material impresso representou 21,35% (R$ 649.465,75), superando os gastos com a produção de programas de rádio e televisão, que totalizou 18,13% (R$ 551.465,57), e as despesas com pessoal, que alcançaram R$ 365.643,93 (12,02% do total).

Mais de R$ 115,5 mil (3,80%) foram gastos com adesivos e R$ 80.132,70 correspondem a despesas com combustíveis. Os candidatos também gastaram com impulsionamento de conteúdo na Internet, aluguel de carros, comícios, pesquisas, produção de jingles, alimentação, locação de imóveis, publicidade por carro de som e serviços advocatícios.

Galeria de Imagens
Leia também em Fogo Cruzado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99107-9279

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online