MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

Brigada Militar apresenta redução nos índices criminais da região

Em 09/01/2021 às 01:00h
Yuri Cougo Dias

por Yuri Cougo Dias

Brigada Militar apresenta redução nos índices criminais da região | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Indicadores apontam quedas nos crimes registrados - Foto: Reprodução /JM

O comando do 6º Regimento de Polícia Montada (6º RP Mon) apresentou à imprensa, na manhã de sexta-feira, 8, um balanço dos índices criminais. Em linhas gerais, pode-se constatar uma redução na quantidade de crimes, em uma comparativo das ações realizadas em 2019 com as de 2020. A explanação foi feita pelo major Kleiton Sedrez.

Os números gerais levam em conta as oito cidades atendidas pelo 6º Regimento (Bagé, Aceguá, Candiota, Hulha Negra, Caçapava do Sul, Lavras do Sul, Santana de Boa Vista e Dom Pedrito). Em termos de homicídio doloso, a região apresentou uma queda de 31 para 23 casos registrados, o que representa uma redução de 26% em 2020.

No crime de roubo a pedestre, a queda foi de 279 para 173 casos (37%). Em termos de roubo a residência, a Brigada Militar verificou uma redução de 27 para 25 casos (7%). No furto abigeato, diminuiu de 310 para 281 (9%). E quanto aos furtos qualificados, a redução foi de 331 para 234 (29%). “Atribuímos uma parcela da redução dos índices para os efeitos do movimento ‘Fique em Casa’. Houve contribuição, mas não podemos deixar de reconhecer o resultado originado pelas ações dos policiais militares”, argumenta o major.

O crime de roubo de veículos foi o único que teve efeito contrário. Em 2019, a região registrou 10 casos. Em 2020, subiu para 17 ocorrências. Vale destacar que 16 deles vieram a ser recuperados e, posteriormente, devolvidos aos proprietários.

Quanto aos procedimentos, os números totais são os seguintes: ocorrências atendidas (12.700); pessoas abordadas (40.070); prisões efetuadas (1870); armas apreendidas (80) e drogas apreendidas (113 quilos).

 

Números em Bagé
No contexto de Bagé, o trabalho do 6º RPMon resultou em 1.293 pessoas presas. Desses, foram 1.214 adultos e 79 menores. Também foram recapturados 25 foragidos. Na categoria de armas apreendidas, a situação foi a seguinte: 30 armas de fogo; 23 revólveres; duas pistolas; cinco espingardas e 37 armas brancas.
Das drogas apreendidas, foram 9 quilos de cocaína; 9 quilos de crack e 60 quilos de maconha. No que se refere aos veículos irregulares, 753 foram atuados e outros 510 acabaram sendo recolhidos.

O levantamento também indica as apreensões no Presídio Regional de Bagé (PRB): 97 arremessos de objetos; 20 quilos de drogas e 210 telefones.
Do total de horas empregadas, a situação foi a seguinte: policiamento ostensivo (152.240 horas); patrulhamento rural (360 horas) e hora-extra (5515 horas). E no quesito de documentação confeccionada, 2020 resultou em 4949 boletins de atendimento; 512 boletins de ocorrência policial e 495 termos circunstanciados.
Na Patrulha Maria da Penha houve 308 visitas às vítimas em situação de vulnerabilidade; 10.144 pessoas abordadas e 5486 veículos abordados.

 

Alerta para menores apreendidos e denúncias de usuários
Mesmo com redução dos índices, o major Kleiton não deixa de destacar os 79 menores que foram apreendidos em Bagé, durante o ano passado. “Nosso objetivo não é meramente informar, mas trazer reflexão desses dados. Foram 79 apreendidos. O que devemos fazer para que eles não entrem novamente no sistema do crime e possam ser ressocializados?”, questiona.

O major também faz um apelo para que pessoas façam denúncias ao constatarem usuários de drogas. “Sempre temos um vizinho, um familiar. E nos calamos para isso. Devemos ser mais ativos nessas denúncias, a fim de diminuirmos ou minimizarmos os usuários de drogas. São ações preventivas que evitam com que mais pessoas venham a usar e, posteriormente, ingressar no tráfico”, finaliza.

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99107-9279

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online