MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

Manifestação anti-racismo reúne comunidade em Bagé

Em 21/11/2020 às 21:08h

por Rochele Barbosa

Manifestação anti-racismo reúne comunidade em Bagé | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Foto: Anderson Nunes/Reprodução

Na tarde deste sábado, dia 21, diversos segmentos da sociedade bajeense participaram de um ato contra o racismo, no centro de Bagé. 
A professora e vereadora eleita para o próximo mandato, Caren Castêncio, destaca que, como educadora, há 25 anos, sempre viu nas comunidades que trabalhou a necessidade de políticas públicas voltadas para as minorias. "É na escola que tu consegue enxergar os primeiros e principais problemas de uma comunidade, principalmente quando há inexistência dessas politicas", contou ela, primeira negra a ser eleita para assumir uma vaga no parlamento bajeense. 
Caren ainda comenta que tem uma grande parcela da população que é invisibilizada, entristecida e, muitas vezes, serve de massa de manobra. "Acabou a escravidão, mas o sistema insiste em nos dizer que esse é o melhor caminho. Então, a luta é contínua, as vozes das minorias, dos trabalhadores e trabalhadoras, negros, juventude e LGBTQI+ precisam ser ecoadas", comentou. 
Outra questão que a vereadora salienta é que as mulheres, os negros, os gays precisam ocupar espaços de poder. "O que estão fazendo com as vidas negras é uma atrocidade, é um abuso de poder, crime! Nós não vamos nos calar, nenhum ser humano deverá passar por falta de respeito", concluiu.
A manifestação, a exemplo de outras realizadas no País, tiveram como estopim o assassinato de um homem negro em um hipermercado de Porto Alegre, na quinta-feira, na véspera do Dia da Consciência Negra. O caso repercutiu o mundo e vem sendo tratado como um episódio de violência por racismo.

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 9 99719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online