MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Esportes

Guarany completa 100 anos do primeiro título gaúcho

Em 21/11/2020 às 06:00h

por Yuri Cougo Dias

Guarany completa 100 anos do primeiro título gaúcho | Esportes | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Alvirrubro é o único do interior bicampeão estadual - Acervo/Guarany F.C

Nas duas primeiras décadas, o futebol do interior tinha domínio do Campeonato Gaúcho. Os números comprovam, pois, times de Rio Grande, Pelotas, Bagé e Sant’Ana do Livramento conquistaram o título 10 vezes em 19 campeonatos. Neste sábado, 20 de novembro de 2020, o Guarany completa 100 anos de seu primeiro título estadual. Este foi o começo da caminhada que viria a tornar o alvirrubro, até hoje, como o único clube do interior bicampeão gaúcho – a segunda conquista viria em 1938.

Conquista com marca uruguaia

Pela proximidade fronteiriça, as conquistas da dupla Ba-Gua sempre tiveram uruguaios como um dos protagonistas. No título do Guarany, em 1920, quatro titulares vieram do país vizinho, como reforços, para a competição: Granja, Ruival, Seixas e Grecco (principal destaque). Houve até protestos da Liga Pelotense, pelo uso de uruguaios, porém, a Federação Rio-Grande de Desportos (FRGD) não atendeu à reclamatória e deferiu o uso dos atletas.

Na época, o estadual era disputado numa sede fixa, com os campeões regionais. Por definição da FRGD, todos os jogos do Gauchão de 1920 seriam na cidade do campeão da edição anterior, no caso, em Pelotas, pois o Brasil tinha vencido em 1919. No Estádio do Esporte Clube Pelotas foram disputados os jogos.

O Gauchão foi disputado em forma triangular, com participação do Grêmio, Guarany e Uruguaiana. Era para ser um quadrangular, mas, por motivos desconhecidos até os dias atuais, o Guarany de Cruz Alta não confirmou participação e ficou de fora. Até chegar a fase final, o alvirrubro bajeense venceu o citadino e, depois, teve que passar por Ideal, de Pelotas, e São Paulo, de Rio Grande.

O triangular foi aberto no dia 16 de novembro, com uma vitória por 1 a 0 do Guarany em cima do Grêmio. O gol foi marcado pelo uruguaio Grecco. No dia 19 de novembro, o Grêmio se recuperou, com uma goleada por 3 a 0, diante do Uruguaiana, com gols de Ramão, Assumpção e Danico.

Porém, mesmo com a vitória, o Grêmio não dependia mais das próprias forças. Na última rodada, dia 21 de novembro, o Guarany atrapalhou os planos e venceu o Uruguaiana, por 1 a 0, novamente com gol de Grecco, levando para casa seu primeiro título gaúcho. O alvirrubro atuou com Médici, Avancini e Granja; Olivella, Seixas e Souza Pinto; Argeu, Ruival, Grecco, Índio e Fortunato.

Campeões foram recebidos com baile

Nas primeiras duas décadas, pode-se constatar que o futebol era tratado pela imprensa mais como um evento social do que propriamente uma competição esportiva. E assim foi a reportagem do extinto jornal Correio do Sul, do dia 23 de novembro de 1920. Utilizando o título como pano de fundo, o jornal destacou como foram as comemorações do título na cidade.

Segundo divulgado, os campeões gaúchos foram recebidos na estação ferroviária com uma passeata e queimas de foguetes. Em seguida, torcedores alvirrubros realizaram um baile comemorativo no Clube Caixeiral, sob a responsabilidade dos “senhores Camillo Teixeira Mercio, Galba de Paixa e Romualdo Lettiere”, conforme descrito nas páginas do periódico. Com as derrotas para o Brasil, em 1919, e Guarany, em 1920, o Grêmio veio conquistar um título gaúcho apenas em 1921.

 

TABELA DO TRIANGULAR

 

16 DE NOVEMBRO DE 1920 – GUARANY 1X0 GRÊMIO

Estádio Boca do Lobo (Pelotas)

GUARANY - Médici, Avancini e Granja; Olivella, Seixas e Souza Pinto; Argeu, Ruival, Grecco, Índio e Fortunato.

GRÊMIO - Lara; Py e Costa; Bruno, Dorival e Meneghini; Assumpção, Ramão, Octaviano, Maranghello e Lewis.

ÁRBITRO – Antônio Petrucci Sobrinho

GOL – Grecco (Guarany)

 

19 DE NOVEMBRO DE 1920 – GRÊMIO 3X0 URUGUAIANA

GRÊMIO - Lycerio; Py e Costa; Bruno, Dorival e Meneghini; Assumpção, Ramão, Danico, Maranghello e Lewis.

URUGUAIANA - Sánchez; Berriel I e Jango; Gues, Coutinho e Toledo; Salvo, Monassi, Warty, Mosquito e Nenê.

ÁRBITRO – Antônio Petrucci Sobrinho

GOLS – Ramão, Assumpção e Danico (Grêmio)

 

21 DE NOVEMBRO DE 1920 – GUARANY 1X0 URUGUAIANA

Estádio Boca do Lobo (Pelotas)

GUARANY – Médici, Avancini e Granja; Olivella, Seixas e Souza Pinto; Argeu, Ruival, Grecco, Índio e Fortunato.

URUGUAIANA – Sánchez, Berriel I e Jango; Gues, Coutinho e Toledo; Salvo, Monassi, Warty, Mosquito e Nenê.

ÁRBITRO – Antônio Petrucci Sobrinho

GOL – Grecco (Guarany)

Galeria de Imagens
Leia também em Esportes
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 9 99719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online